Voz de trovão . .

nature_scenes_4-wallpaper-1280x720 ” Na grandeza do amor de Deus, na paz que leva até os céus, na ternura de uma amanhecer, na força e luz do seu poder ” (Leonardo Gonçalves)

Me sinto tão, frágil, quando olho para o céu e, imagino o quanto ele é imensurável, aquelas nuvens ao passar, e eu ao me extasiar, a contempla-lo . . Um céu que podemos ver, porém não podemos tocar, como o vento, que só podemos sentir, como o Pai celestial que só podemos sentir, por quê precisamos ver? Já não podemos sentir? 

Quando sentirmos amor, não sentimos que amamos? Vemos o amor?  Quando perdoamos, sentimos que perdoamos? Vemos o perdão?  O órgão coração, relaxa, porque na nossa mente, lembramos que perdoamos, como nosso Deus, quando lembramos da grandeza do amor Dele, relaxamos, porque entregamos nossos dias, e vivemos com Ele a cada dia.

” No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus.Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.” (João1:1a4)